Especial BDD


Link

Tendo a sustentabilidade como premissa de seu negócio, a Veracel, empresa de celulose localizada na região Sul da Bahia, além de ser autossuficiente energeticamente em sua produção industrial, tem como segunda fonte de receita a oferta de energia limpa para outras empresas da região. Com uma operação consolidada de reciclagem de resíduos - são utilizados materiais da própria produção de celulose, caroço de açaí e bagaço de cana de açúcar - a companhia agora estuda novas fontes, como fibra do coco e cascas de cupuaçu, tanto para manter sua produção energética quanto para ampliar a reciclagem de passivos ambientais.

Em 2020, a Veracel produziu aproximadamente 919.873 MWh/ano de energia, sendo que 603.811 MWh/ano foram para consumo próprio e 89.352 MWh/ano foram exportados para a rede, um total que equivale ao consumo de 178.704 habitantes. Para o processo, a companhia utiliza resíduos da própria produção de celulose e outros materiais que seriam descartados como biomassa para a queima nas caldeiras da empresa.

"A cada ano que passa, a Veracel se torna mais eficiente quanto à utilização de toda sua produção de madeira para a celulose, isso nos dá a oportunidade de intensificar nossos estudos em novas possibilidades de materiais que podem ser transformados em energia, contribuindo tanto para o negócio da companhia quanto para o meio ambiente", explica Estanislau Victor Zutautas, gerente de Recuperação de Utilidades da Veracel. "Já tivemos resultados bastante positivos no uso de caroço de açaí, cascas de cupuaçu e vimos potencial quanto ao uso das fibras das cascas do coco como biomassa para geração de energia limpa. Continuaremos estudando novas alternativas que possam contribuir para a matriz energética da empresa. Sabemos que o uso desses passivos ambientais vai além da compatibilidade de queima em nossa caldeira e depende muito de safras, do desenvolvimento de produtores locais, questões logísticas e do foco nos materiais que são mais descartados na região, por isso também estamos atentos às características econômicas do Sul da Bahia para o projeto", complementa o gerente.

Atualmente, a companhia já gera energia limpa com sucesso a partir de: cascas e toda a madeira que não é aproveitada no processo de produção de celulose; resíduos das peneiras de seleção da produção; fibras retiradas da água do tratamento de efluentes; e materiais alternativos à produção de celulose, como caroço de açaí e bagaço da cana de açúcar, que são comprados pela Veracel de produtores locais.

"A ampliação do uso como biomassa, para geração de energia, de resíduos que são gerados em abundância na região em que a Veracel opera é o exemplo ideal de como as indústrias podem minimizar os impactos de sua operação sobre o meio ambiente e ainda ampliar as formas de contribuir para que outros passivos ambientais não sejam descartados, reduzindo a geração de lixo e contribuindo efetivamente para uma economia sustentável", afirma Estanislau.

Link

Retribuindo a confiança que recebe de seus clientes, o Via Cabrália Supermercados realiza mais uma vez seu sorteio de final de ano. Podem concorrer todos os clientes que realizarem compras acima de 50 reais até o dia 8 de janeiro de 2022.

Intitulado como Cupom Premiado – a sorte é sua, o sorteio terá como prêmio maior um vale compras no valor de 10 mil reais, além disse outros 50 prêmios – 25 para a loja de Guaratinga e 25 para a de Itabela – dente eles, fogão, TV´32 , ventilador, micro-ondas, liquidificador e muito mais.

De acordo com o gerente geral da rede de lojas do Via Cabrália, Henrique Silva, a cada 50 reais em compra o cliente tem direito a um cupom, a meta é superar a participação no sorteio do ano passado, que chegou a 300 mil cupons. “É gratificante receber todo esse carinho e confiança dos nossos clientes de toda a região. Nosso sorteio é uma forma de retribuir essa confiança” ressaltou Silva.

Em Itabela o Via Cabrália fica localizado no centro, na Rua Carlos Alberto Parracho. Em Guaratinga a loja do grupo também é no centro, na Rua Nova, 118. Corra lá e garanta logo o seu cupom para concorrer a esse monte de prêmios. Lembre-se, quanto mais cupons, mais chances de ganhar.

Promoção do Via Cabrália Supermercados irá sortear R$ 10 mil em vale compras mais 50 prêmios

Link

A Veracel Celulose divulgou referente o acidente o ocorrido na noite desta quarta-feira, 29, na BR 101, no trecho entre Mundo Novo e Eunápolis.

CONFIRA A NOTA NA ÍNTEGRA:

A Veracel Celulose lamenta profundamente o acidente ocorrido na noite desta quarta-feira, 29, na BR 101, no trecho entre Mundo Novo e Eunápolis. Esclarece que não há envolvimento de equipamento de transporte de madeira pertencente à empresa ou a prestadores de serviço vinculados às suas operações. Nos unimos à toda a comunidade no sentimento de solidariedade às vítimas, familiares e amigos. A Veracel colocou suas equipes e equipamentos especializados no atendimento a emergências à disposição das autoridades competentes.

Link

Um olhar do espaço direto para as plantações de eucalipto. É assim que a Veracel Celulose tem reforçado de forma inovadora seu sistema de monitoramento de plantas daninhas e anomalias em suas florestas de eucalipto. Com a utilização de imagens de satélites e de inteligência artificial, o sistema indica com precisão os locais onde há anomalias na floresta, e mapeia também os níveis de infestação de plantas daninhas. Este é o objetivo da tecnologia: ter uma visão espacial das informações e reduzir o tempo de resposta das equipes, evitando perdas de produtividade.

O projeto foi desenvolvido em parceria com a Geplant, uma start up especializada em serviços de tecnologias florestais, e passou por um período de testes e calibração no segundo semestre de 2020. A tecnologia que já está sendo implementada desde agosto de 2021, consegue monitorar plantas daninhas na idade de 0 a 1 ano, e em seguida, passa a monitorar anomalias na floresta a partir do primeiro ano de plantio até o momento da colheita. Anomalias são ocorrências de perda de cobertura vegetal, que podem ser causadas por pragas, como formigas ou lagartas desfolhadoras, derrubada de árvores e outros tipos de danos nas florestas. O monitoramento de plantas daninhas está em fase final de calibração e em breve também estará implementado nas operações.

Com mais de 100 mil hectares de florestas plantadas pela empresa e por produtores florestais parceiros, o monitoramento feito pela ferramenta ajuda no melhor direcionamento do trabalho das equipes de campo, garantindo que as ocorrências sejam contidas e tratadas logo no início. "Ganhamos agilidade para uma atuação mais estratégica de nossas equipes de campo e uma floresta muito mais saudável", ressalta Aline Vergani, especialista de Planejamento Florestal da Veracel. "Os benefícios desse monitoramento também podem se estender para as outras culturas agrícolas de nossa região, tendo em vista que poderemos contribuir na identificação de surtos de pragas ou outras ocorrências, que podem afetar também nossos vizinhos", complementa.

No futuro, a Veracel espera ampliar o uso da tecnologia também para o monitoramento das áreas de florestas nativas da empresa, que além do Eucalipto, possui mais de 100 mil hectares de área de preservação, em mais uma ação da empresa para a conservação da biodiversidade da região.

Link

A Prefeitura Municipal viabilizou a vinda de um ídolo do esporte brasileiro para Eunápolis, na quarta-feira, dia 15. Sérgio Dutra Santos, de 45 anos, o “Serginho do Vôlei”, contou diversos episódios importantes sobre a trajetória profissional até as Olimpíadas no Rio de Janeiro, quando se aposentou das quadras sendo bicampeão olímpico. Promovida pela Secretaria de Esporte, Juventude, Cultura e Lazer, a palestra motivacional, que contou com intérpretes de libras, encantou o público que estava presente no Centro de Iniciação ao Esporte, no bairro Juca Rosa.

Serginho iniciou sua fala agradecendo a Prefeitura de Eunápolis pela oportunidade. “Gostaria de agradecer à Prefeitura, juntamente com o secretário de Esporte, Leandro Lima. Fico feliz de estar aqui, pois conheci o projeto do professor Hélio pelas redes sociais. Eu sou um bom contador de história, a gente vai olhando alguns rostos e se identifica. Poder estar aqui é uma honra muito grande, pois contar algo que vai motivar vocês, quem vai embora de Eunápolis mais feliz sou eu”, frisou o ex-atleta, que, em um ato de carinho e reconhecimento, colocou uma medalha de ouro no professor “Hélio do Vôlei”, que atua no esporte de Eunápolis.

(Divulgação)

Para o secretário de Esporte, Juventude, Cultura e Lazer, Leandro Lima, o ex-atleta é um ícone para o esporte brasileiro. “Serginho é uma lenda viva do esporte, referência para todas as modalidades. Quando a prefeita Cordélia Torres me procurou para ser secretário, ela frisou que o esporte no município não deveria ser só bola no pé. Nosso objetivo não é formar atletas, isso é consequência, nosso maior objetivo é formar cidadãos de bem”, pontuou.

Além da palestra, durante o evento também ocorreu vacinação contra a Covid-19 para pessoas a partir de 18 anos e adolescentes com comorbidades. “A gente sabe que Serginho tem bastante nome, é um ícone do vôlei e todos nós jogadores de vôlei estamos muito ansiosos para conhecer e sermos orientados por ele. Eu já estava adiando essa vacinação já tem um tempo porque eu estava ocupada, aí agora não tem fila e eu vacinei rapidinho”, disse a jogadora da seleção de vôlei de Eunápolis, Letícia dos Santos, de 21 anos, moradora do bairro Pequi. Além dela, outros esportistas, secretários municipais, servidores públicos e comunidade e secretários municipais assistiram à palestra.

Link

A Checon Distribuidora passa a partir dessa quarta-feira, 01, a ser a distribuidora das cervejas Heineken e Amstel no extremo sul da Bahia.

Nesse ano de 2021 a Checon Distribuidora celebrar seu 30º aniversário. Consolidada como uma das maiores distribuidoras atacadistas da Bahia, a Checon nasceu na década de 90, em Eunápolis.

Diretores da Checon, David, Júnior e Felipe. (Foto: Divulgação)

Atualmente a Checon Distribuidora conta com 03 revendas (Eunápolis, Porto Seguro e Teixeira de Freitas) e mais de 8 mil clientes atendidos em 12 cidades da região. Com a inauguração da nova revenda em Teixeira de Freitas a empresa passa atender mais de 15 cidades totalizando uma área de 27 municípios no extremo sul da Bahia.

Segundo Abissay Pitanga, gerente comercial da Checon, “hoje começamos uma nova fase com a chegada da Heineken ao nosso portfólio, nossa equipe está preparada para esse novo desafio, vamos seguir nossa linha de atender sempre com excelência nossos clientes, agora em todo o extremo sul da Bahia”, disse Abissay.

Abissay Pitanga, gerente comercial da Checon. (Foto: Divulgação)

Link

Determinação foi o que levou a jovem estudante de engenharia civil, Yasmin Vitória Santos de 20 anos, a se tornar a mais nova empreendedora de Itabela. Yasmin e seu tio e agora sócio, Aldemir Souza, inauguraram na quinta-feira (19), a sua tão sonhada loja: a Império dos cimentos.

A jovem contou ao BAHIA DIA A DIA, que sempre sonhou em ter seu próprio negócio. Ela fez algumas pesquisas, mas ainda não tinha conseguido identificar a área para empreender. Durante o estágio obrigatório da faculdade – ela está cursando o oitavo período de engenharia civil, Yasmin teve a ideia de investir em uma loja especializada na venda de cimento. 

Aluna do oitavo período de engenharia civil, Yasmin teve a ideia de investir em uma loja especializada na venda de cimento. (Foto: Divulgação)

Yasmin fez então algumas pesquisas de mercado viu que a área de construção era um bom mercado para empreender. Mesmo com a pandemia, o setor de construções foi um dos que se manteve estável, e o que mais gerou empregos no último ano. Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), em todo o país, o setor foi responsável por mais de 100 mil contratações, 5,18% a mais que em 2019.

Com essas informações, a jovem se sentiu segura para empreender e, com o apoio do seu tio, que se tornou seu sócio, inaugurou a Império do Cimento. A nova loja de Itabela é especializada nesse material que é essencial em qualquer tipo de construção. “O cimento é encontrado em todas as obras de construção civil, e nossa loja está preparada para atender de pequenas a grandes construções”, comemorou a jovem.

Yasmin ao lado de amigos e familiares durante inauguração da loja. (Foto: Divulgação)

Feliz em ter realizado seu sonho, a jovem conta ainda que como empreendedora conseguirá conciliar o trabalho na loja, com seus estudos e com o seu trabalho como digital influencer. “Estou muito feliz”, comemorou Yasmin.

A Império do Cimento fica localizada na Rua Tiradentes, 193, no centro de Itabela. Vale a pena conferir.

Link

Equipe da Ligeirinho Gás em Itabela. (Foto: Alex Gonçalves/BAHIA DIA A DIA)

Sob nova direção há cerca de três meses, a Ligeirinho Gás, distribuidora de água e gás, localizada no centro de Itabela, vem ganhando destaque na cidade pelo bom atendimento e agilidade na entrega. 

De acordo com o gerente Gabriel Melo Andrade, a empresa vem buscando prezar pela qualidade de seus produtos e serviços. “Estamos sempre buscando formas de melhorar o atendimento para nossos clientes e, principalmente, pela segurança, que sempre foram nossos objetivos. Temos muita satisfação de saber que a Ligeirinho vem conquistando a cada dia mais a confiança dos moradores itabelenses”, disse Gabriel.

A empresa oferece gás P13 (cozinha), água mineral, além de acessórios para água, gás e utensílios.(Foto: Alex Gonçalves/BAHIA DIA A DIA)

A empresa oferece gás P13 (cozinha), água mineral, além de acessórios para água, gás e utensílios. Localizada a Rua Pedro Alvares Cabral, n° 638, a empresa possui frota própria de carros e motos, o que garante a agilidade na entrega de todos os pedidos. 

Os pedidos devem ser feitos pelo disk entrega através dos telefones (73) 9 8132-6111, 9 9911-0580 ou 3270-1140, de segunda a sábado, das 7h às 19h e aos domingos e feriados, das 7h às 12h. 

Link

A Veracel Celulose, indústria que atua na região da Costa do Descobrimento, no Sul da Bahia, foi apoiadora de mais uma edição do festival da comunidade indígena pataxó ARAGWAKSÃ, que significa "lugar sagrado de grande conquista" e é um dos momentos mais importantes para a cultura e tradição da comunidade. O evento foi realizado na comunidade indígena pataxó, na Reserva da Jaqueira, entre sexta (30) e domingo (1º de agosto) e a empresa tem sido apoiadora do festival desde que ele foi retomado pela comunidade, há 23 anos.

O evento, que representa a luta e a resistência da comunidade indígena pataxó Reserva da Jaqueira, tem por objetivo o fortalecimento da cultura por meio de danças e cantos, rituais sagrados, batismo, orações, com a presença de anciãos, jovens e lideranças. Para a proteção da comunidade, a edição deste ano, assim como em 2020, foi novamente realizada em formato online, porém, devido ao avanço da vacinação, no domingo houve um momento em que convidados foram recebidos, de forma restrita, seguindo autorização prévia da FUNAI e seguindo todos os protocolos de proteção.

"Em 2020 o ARAGWAKSÃ já foi realizado de forma online para que as pessoas pudessem acompanhar a festividade, e a comunidade pudesse realizar a celebração com outras lideranças pataxós, mas com cuidados e segurança durante a pandemia. Com a comunidade vacinada e a imunização avançando no território foi possível termos esse formato híbrido, mas ainda de forma bastante controlada", afirma Eunice Britto, diretora da Etno Consultoria, que atua como interlocutores da Veracel junto às comunidades tradicionais na região. "Esse formato nos ensinou muito sobre como podemos ampliar ainda mais a visibilidade do evento para uma interação legítima da comunidade com parceiros e com o poder público, mesmo sem a necessidade de estarem presencialmente no evento, mas atuando de forma conjunta para preservar a tradicionalidade da comunidade e apoiá-la em suas demandas", finaliza Britto.

A Aldeia da Reserva da Jaqueira está localizada em uma área de 827 hectares, onde vivem 34 famílias. A comunidade desenvolve o Etnoturismo Sustentável com base na proteção do meio ambiente e da cultura indígena, sendo as atividades gerenciadas pelo Instituto Pataxó de Etnoturismo.

Momentos do Aragwakã - Divulgação/Veracel

"O ARAGWAKSÃ é um momento muito importante em nosso calendário em que realizamos tanto uma celebração de nossa tradição, como também promovemos momentos de reflexão sobre o futuro de nosso povo daqui a 20 anos. Realizamos rodas de conversas com os jovens e lideranças Pataxó para falar sobre drogas, violência e como podemos nos preservar e manter a nossa cultura de forma sustentável", explica Juari Braz Bomfim, presidente do Instituto Pataxó de Etnoturismo. "Realizar duas edições online foi um grande desafio, mas também foi um momento de muita oração e pensamentos voltados a nossa espiritualidade neste momento em que o mundo parou devido a pandemia. Além disso, foi um aprendizado muito importante porque tivemos que repensar nossa estrutura de tecnologia para não deixar de promover o evento", ressalta Juari.

"Realizar o ARAGWAKSÃ nestes dois anos de pandemia para nós foi uma experiência nova, o mundo está vivenciando esta mudança drástica com a necessidade de isolamento e este momento para nós, povos originários, está sendo um grande desafio porque sempre recebemos as pessoas em nossa comunidade para compartilhar um pouco de nossa cultura. A partir do momento em que este contato não pôde ser possível tivemos que repensar a forma de compartilhar o evento, aprofundando o uso de tecnologias dentro de nossa comunidade, algo que será muito útil para a luta e causa indígena" destaca Syratã Pataxó, cacique da Reserva pataxó da Jaqueira e presidente da associação dos caciques de Santa Cruz de Cabrália, além de professor da comunidade.

"O Aragwaksã é celebração, mas ao mesmo tempo significa a resistência do nosso povo e hoje usamos este espaço para dialogar com a comunidade e para dizer que sempre estivemos aqui e sempre estaremos, nunca vamos perder nossa essência de lutar pela terra, porque terra é vida, é o futuro das nossas famílias e de nossos filhos e vamos continuar lutando por isso sempre", finaliza Syratã.

Veja abaixo como foi a programação do evento deste ano:

DIA 30/07/21
12: 00 - Almoço na Aldeia Reserva Pataxó da Jaqueira;
14: 00- Roda de conversa com os marujos;
16: 00 - Homenagens aos FULIÕES de Coroa Vermelha (Escola indígena de Coroa Vermelha);

DIA 31/07/21

08:00 - Café da manhã
14:00 - Reunião virtual com Arany Santana- Secretaria de Cultura do estado e outros parceiros;

Programação durante o dia
 

20:00 - Filme dos Jogos Indígenas Pataxó (Centro da aldeia);
 

DIA 01/08/21
 

07:30- Café da manhã
 

08:00 - Despedidas dos Marujos - (segue com atividade para Porto Seguro);
 

09:30 - Mesa com caciques e lideranças Pataxó;
 

10:00 - Fala das autoridades convidadas
 

12:00 - Almoço comunitário.

Link

A Veracel Celulose completa hoje 30 anos de operações com muitos motivos para comemorar. Responsável pela produção de mais de 1,1 milhão de toneladas de celulose ao ano, com área total de 198 mil hectares, 87,6 mil hectares de plantios de eucalipto, cerca de 100 mil hectares de área de preservação de matas nativas e quase 3.200 colaboradores próprios e terceiros, a companhia é um elemento-chave de desenvolvimento da região em que está localizada.

A Veracel Celulose é um empreendimento conjunto entre duas grandes empresas do setor de celulose e papel em âmbito internacional: a brasileira Suzano e a sueco-finlandesa Stora Enso, que compartilham o controle acionário da companhia, detendo, cada uma, 50% do capital acionário da empresa. Localizada em Eunápolis, no Sul da Bahia, a companhia integra operações florestais, industriais e de logística em 11 municípios da região.

"A nossa trajetória foi construída por pessoas que se dedicaram intensamente à criação de importantes parcerias e muitos aprendizados. Colocamos o diálogo no centro de nossas relações e, nesses 30 anos de história, o empreendimento não apenas se transformou, mas também adquiriu um papel importante como agente de transformação e de desenvolvimento do nosso território, seguindo um caminho de valorização e respeito às pessoas e às comunidades presentes na região em que estamos inseridos", celebra Caio Zanardo, diretor-presidente da empresa. "Por isso, hoje, a nossa comemoração tem olhos para o futuro, pois sabemos do passado e presente que constituímos, baseados na nossa imensa satisfação por termos associado o sucesso do nosso negócio com o desenvolvimento socioeconômico da nossa região, com a proteção ambiental do nosso entorno e o cuidado genuíno com as pessoas", ressalta Zanardo.

Inspirada nessas premissas, a Veracel lançou a campanha comemorativa de seu aniversário. Com o mote "Veracel 30 anos: Somos transformação", a empresa celebrará o protagonismo dos seus colaboradores reconhecendo-os como centro de todas as ações e resultados, entendendo que mudanças e movimentos positivos só ocorrem graças ao foco e atuação de todos os envolvidos. O logo da empresa também se transforma durante os meses de comemoração, recebendo um selo especial que conta com o número 30 estilizado, que simboliza, em sua parte central, uma árvore de eucalipto - a sua matéria-prima. Além disso, o logo também traz as cores dos elementos fundamentais para o negócio da Veracel, como a água, o sol, o solo e o verde das plantações.

"A Veracel é uma empresa que trouxe progresso para a região. Sou de Barrolândia, um distrito de Belmonte que fica ao lado da fábrica. Eu conheci o local da fábrica antes dela existir. Acompanhei todo o seu processo de construção. Por isso, pude presenciar o desenvolvimento que ela nos trouxe. Assim que a Veracel começou a ser construída foi iniciado o calçamento e implantaram de um sistema de esgoto no povoado, algo que não existia até então. Além disso, a fábrica gerou muito emprego, renda para cidade e alavancou os municípios, melhorando a qualidade de vida, por meio de novas empresas, novas escolas e tornando a região um lugar melhor para se viver", destaca Sandoval Nascimento Silva, colaborador da área de Compras da Veracel.

Firme no compromisso de ser responsável e de respeitar as pessoas, a Veracel busca sempre contribuir com a qualidade de vida regional. Para Dr. Mario Gontijo, diretor do Laboratório Gontijo e professor de medicina da faculdade Pitágoras de Eunápolis, a empresa trouxe mudanças importantes para o seu entorno. "Antes da escolha de investir em nosso negócio, estudamos diversas opções de localidades que trariam retorno profissional, patrimonial e social e foi a partir da informação de que a Veracel já estaria se instalando na região, que escolhemos o município de Eunápolis para residir e investir. Na época, a cidade tinha cerca de 13% de ruas asfaltadas e 17% de rede de esgoto e, com a chegada deste empreendimento, vimos este cenário mudar: os fornecedores foram melhor qualificados, houve melhorias na infraestrutura, na educação, além da ampliação no investimento social no município. Houve uma abertura legítima de horizontes no campo industrial, econômico e empresarial na região", destaca. "Além disso, a empresa foi a maior apoiadora financeira no primeiro projeto tripartite do estado da Bahia, modelo que conta com investimentos privados em parceria com a gestão do município e do estado da Bahia, para a construção da UTI do hospital da cidade em um projeto que se tornou referência no estado e propiciou, além do importante suporte hospitalar para a população, também a chegada de faculdades de medicina para a região e a formação de novos profissionais locais", ressalta o médico e professor.

Além disso, a preocupação com a conservação ambiental faz parte da agenda de sustentabilidade da companhia, conforme também observa o Dr. Gontijo: "O respeito e cuidado com o meio ambiente da Veracel é algo muito presente na nossa região. Sou piloto e sobrevoo com frequência a área de plantação da Veracel, sendo possível observar como a plantação de eucalipto é intercalada com mata nativa, formando corredores de florestas nativas", finaliza.

Ainda em linha com o seu firme compromisso de cuidar das pessoas, podemos ver o depoimento de colaboradores como Edileuza Maria Checon, Especialista em Gestão de Tecnologia da Informação, na Veracel. "Tenho muito orgulho de trabalhar nesta empresa, pois ela pauta-se sempre na ética, nutrindo muita preocupação e zelo com os seus colaboradores e pessoas da comunidade. A Veracel é uma empresa íntegra e com o foco na sustentabilidade. Tudo que fizemos até hoje foi baseado no que é certo e, dessa forma, conseguimos transformar a realidade ao nosso redor. Tanto dentro da empresa, quanto fora, procuramos constantemente atuar como agentes de transformação e, a partir daí, inspiramos outras pessoas a agirem da mesma forma" pontua a profissional.

Todos e todas são nossos convidados para essa celebração

Como forma de celebrar essas boas histórias, a Veracel Celulose criou um ambiente virtual para unir depoimentos, memórias, imagens, vídeos e a sua linha do tempo. Esse espaço é aberto para todas as pessoas, basta acessar Veracel 30 anos para acompanhar as atualizações desta campanha e ter mais informações sobre a empresa. 

Principais marcos da história Veracel

A história da Veracel começou em 1991 com a plantação de seus primeiros eucaliptos. Antes mesmo da fábrica da empresa começar a operar, a Veracel se comprometeu em ser uma guardiã da biodiversidade da região Sul da Bahia e, em 1998, criou a Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Estação Veracel, que inclusive abriga o manancial de água que abastece Porto Seguro.

Em 2001, entrou em operação o Terminal Marítimo de Belmonte. Vital na logística de transporte da celulose, o porto é dedicado ao escoamento da produção da Veracel. Em 2003, a companhia ampliou sua base florestal, compartilhando as oportunidades de negócio do plantio de eucalipto com produtores vizinhos.

Já 2005 marcou o início da operação da fábrica, e os investimentos sociais na região começaram a transformar a vida de comunidades inteiras. Esse foi o caso de Barrolândia, o distrito mais próximo da fábrica, onde foram realizadas melhorias na construção de instalações sanitárias nas residências; canalização e tratamento de esgoto; pavimentação de ruas; novos prédios públicos; e o combate ao maior índice de ocorrência de hanseníase do Brasil naquela época.

Outros marcos importantes ocorreram em 2005, quando a empresa recebeu a a certificação do manejo sustentável de florestas - CERFLOR, endossado pelo Programme for the Endorsement of Forest Certification (PEFC) e em 2008, com a certificação internacional de manejo florestal Forest Stewardship Council® - FSC® C017612. Ambas as certificações garantem que a companhia produz celulose respeitando o meio ambiente, sendo socialmente justa e economicamente viável. Essas titulações reforçam o compromisso da empresa com o equilíbrio entre as questões ambientais, econômicas e sociais. Já em 2011, o programa de produção da Veracel foi pioneiro na dupla certificação dos produtores florestais que passaram a cuidar da gestão da certificação por meio de sua própria entidade de classe e são autônomos nesse processo.

A partir daí a companhia cresceu e, em 2019, superou a capacidade de produção do desenho original da fábrica. O sucesso da produção veio acompanhado de um intenso trabalho ambiental e social, que contou com o apoio da comunidade e de diversos parceiros importantes para o desenvolvimento da companhia nesse processo.

Em 2020, a Veracel foi considerada um dos melhores lugares para se trabalhar na Bahia no ranking Grat Place To Work (GPTW) e uma das trinta melhores para se trabalhar no agronegócio brasileiro. Em 2021, a companhia apareceu novamente no GPTW Bahia, desta vez entre as 4 primeiras colocadas, avançando 7 posições na comparação com o ano anterior.

"Podemos sonhar grande porque acreditamos que o jeito Veracel nos levará a grandes realizações. Temos comprometimento com resultados, diálogo, transparência, preservação do meio ambiente, responsabilidade social e compromisso com pessoas. Somos uma referência sobre como fabricar celulose de alta qualidade de forma sustentável. Com muito orgulho, produzimos da Bahia para o mundo", finaliza Zanardo.

Página: 1