De Olho no Poder


Link

A campanha para eleições municipais em Porto Seguro vai ganhando contornos com a aproximação do prazo final para filiações de candidatos nos partidos. Os líderes dos grupos políticos vão se articulando em busca de peças chaves para composição de legendas e as conversas seguem em ritmo acelerado nos bastidores.

Nesta sexta-feira, 13, um fato virou notícia. Um áudio circula nos grupos de redes sociais em que o ex-vereador Danilo Suprilar declara aliança firmada com o pré-candidato da prefeita Cláudia Oliveira, Maurício Pedrosa, movimentando significativamente as conversas políticas para o final de semana.

Danilo é empresário do ramo de supermercados e da construção civil e ganhou projeção na recente política municipal quando estava em mandato na Casa Legislativa, enveredando para a oposição à gestão da prefeita Cláudia e, em seguida, pleiteando o mandado de vice-prefeito na chapa com Lúcio Pinto, irmão do ex-prefeito Ubaldino.

No áudio (já reconhecido pelo ex-vereador como verdadeiro) Suprilar conversa pelo whatsapp com seu assessor ‘Bob’, alegando que sua decisão política para fechar com o secretário Maurício se baseia no inegável trabalho administrativo da prefeita Cláudia Oliveira e na experiência de Pedrosa junto ao grupo dos Oliveira nos dois mandatos da gestão em Porto Seguro, bem como no mandato da então deputada Cláudia.

Cogitado como sucessor da prefeita Cláudia, Maurício se diz pronto, inclusive já contando com o apoio público declarado de outras lideranças políticas como os vereadores Rodrigo Borges, Bolinha, Bibi Ferraz, Wilson Machado e Élio Brasil. “Estamos prontos para qualquer desafio, mas, o momento é de muito trabalho para entregar obras e serviços de qualidade para a população”, afirma o secretário Maurício.

Link

Prefeito Luciano Francisqueto, ao lado do chefe de gabinete Altemar Santana, filia Rony Charles ao Partido Republicanos. (Foto: BAHIA DIA A DIA)

O cenário político 2020 em Itabela, para as eleições desse ano começa a dar os primeiros passos. Nesta terça-feira (10), o vereador do PRP de Itabela, Rony Charles deixou a sigla para se filiar ao Partido Republicanos, ligado ao grupo político do atual prefeito Luciano Francisqueto.

Rony, foi eleito em 2016 em seu primeiro mandato com 410 votos, na coligação do PRP, ligado ao grupo de oposição a Francisqueto. Em seu mandato, Rony vem se mantendo firme na indicação de importantes projetos no legislativo.  

“Com muito prazer estou me filiando hoje ao Partido Republicanos. Não se pode mexer em time que está ganhando, por isso hoje sigo junto ao grupo do prefeito Francisqueto” comentou Rony. 

O prefeito que fez pessoalmente a filiação do vereador, se diz contente em receber o apoio: “A filiação do Rony Charles mostra o reconhecimento do nosso trabalho. Ele hoje vai caminhar com a gente em 2020. E já é bem-vindo ao grupo que está transformando Itabela em uma cidade melhor”.

O momento da filiação de Rony, além de ser uma coincidência cair no dia 10,  se deve à janela partidária que permite aos vereadores que pretendem disputar a reeleição mudar de partido sem sofrer nenhuma punição pela legenda. O prazo segue até dia 3 de abril. Até lá, vai saber “quem estará com quem”.

Link

No último sábado (29) o partido Republicano (PRB) realizou em Itabuna a solenidade de boas vindas do mais novo filiado do partido. Son Gomes, sobrinho e sucessor do atual prefeito Fernando Gomes decidiu se aliar à sigla.

Atual secretário de administração, Son Gomes afirmou que o desejo de filiação com o partido já existia há algum tempo, mas só aconteceu com a autorização de Fernando: “Há muito tempo que eu venho namorando os Republicanos. Eu já tinha conversado com o senhor prefeito sobre a possibilidade de nós conversarmos com o partido e graças a Deus o senhor prefeito me liberou”. 

Som Gomes é o mais novo filiado do Partido Republicano . (Foto: Divulgação)

Na ocasião além do novo filiado, o próprio Fernando Gomes esteve presente, junto com o presidente do partido no município e o deputado estadual José de Arimateia. 

Para o presidente do Partido na Bahia, o deputado Márcio Marinho, a chegada de Son Gomes é uma satisfação: “Para nós é um prazer muito grande estar trazendo e filiando ao Republicano essa grande liderança da cidade de Itabuna. Son Gomes que todo mundo conhece até pelo trabalho que já desenvolve nessa cidade em função de cada cidadão itabunense”.

Link

Na Bahia costuma-se dizer que o ano só começa depois do carnaval, mas na política não é bem assim. Principalmente por se tratar de um ano eleitoral, onde a população irá escolher seus candidatos a prefeitos e vereadores. 

Em Itabela, a corrida eleitoral que aparentemente está em um clima de calmaria, nos bastidores já começa a se articular. Grupos em buscas de partidos, apoios políticos e prováveis candidatos começam a aparecer nos quatro cantos da cidade.

Quem conhece o meio já consegue ver aqueles que “querem aparecer”. Todo evento estão por perto, prontos para sair na foto. Já para a reeleição sabemos que o atual gestor está na tranquilidade. Será que haverá alguém à altura para tirar o sossego dele?

A dúvida é como esse “quadro será pintado”. E quais serão os favoritos na disputa. 

Link

A especulação já acontece em todo o município de Porto Seguro. Todo mundo quer saber como será o cenário das próximas eleições municipais. E o nome da vez, na boca do povo tem sido o do Sargento Martins de 61 anos de idade. 

O atual suplente recebeu expressivos 1.400 votos nas últimas eleições e é cotado para ser o vice de algum candidato a prefeito de Porto-Seguro. Com dois mandatos anteriores como vereador, o antigo comandante da polícia militar de Trancoso, tem experiência política além dos 35 anos de atuação na área militar.

Mas o questionamento popular continua. Todos querem saber pra quem sargento Martins vai agregar votos. As apostas seguem para Ubaldino Junior, Jânio Natal e até para a prefeita, Claudia Oliveira.

Link

O departamento estadual de trânsito - Detran/Ba, firmou o termo de convenio de cessão com o município de Itabela, com quadro pessoal efetivo para o funcionamento da 22º Ciretran de Itbela. A assinatura do contrato foi firmada em Salvador no início da semana, com a presença do Prefeito de Itabela, Luciano Francisqueto e do diretor geral do Detran Bahia, Rodrigo Pimentel. 

Ademilson Eugênio dos Santos passa ser o novo diretor da unidade. Também foram nomeados, três fiscais de trânsito, Genival de Jesus Santos, Uiles Correia Andrade e Lionito Ferreira Vieira.

A restruturação da unidade mostra também, a força política de Francisqueto que conseguiu tirar a tutela da unidade do grupo ligado ao deputado estadual, Jânio Natal (PODEMOS), além de tirar o anseio do grupo político de Itabela, ligado ao deputado federal, Valmir Assunção (PT).

Link

O público não ficou parado com o show de Devinho Novaes que se apresentou neste sábado (24), no evento “Baby Alô”, na Arena Grassi em Itabela. O público e admiradores do artista entraram no clima da sofrência junto com 'O Boyzinho', e cantaram hits de sucesso como ‘Iti Malia’, ‘Baby não vá’, ‘Fila do Pão’, “Alô dono do Bar”, entre outras. 

Devinho falou da sua satisfação em poder cantar na cidade. “Gostaria de agradecer a todo carinho que recebi aqui em Itabela,  foi uma energia contagiante, onde fiz muitos amigos que vou levar para sempre. Agradeço ao Hdias produções pelo convite e espero voltar outras vezes” comentou. 

Idealizador do evento parabeniza Devinho e agradece o público presente no evento. (Foto: Joziel Costa/BAHIA DIA A DIA)
Devinho dividiu o palco com a cantora Eunapolitana Paula Damasceno, que cantou “Baby Alô” e com o cantor Itabelense, Renatinho Moraes, que agitou com o hit “Fase Ruim”. O artista também demonstrou muito carisma e humildade com seus fãs na cidade. Antes da sua apresentação, ele também esteve no estúdio do BAHIA DIA A DIA em uma entrevista ao vivo.

O idealizador do evento agradeceu o público presente e todos os patrocinadores “Quero agradecer a todos que vieram curtir a festa nesse clima de alegria e segurança. Agradeço também a todos os parceiros e patrocinadores que contribuíram para essa festa de sucesso” disse Hilquias Dias. 

Devinho Novaes agita público em Itabela. (Foto: Joziel Costa/BAHIA DIA A DIA)
Também se apresentaram na noite, Ralilly Sam que esquentou a festa e a cantora Petra Bouças que animou até o amanhecer.

CONFIRA A ENTREVISTA NO BAHIA DIA A DIA

Abrir

Galeria de Fotos

Link

Em certidão de quitação eleitoral emitida nesta terça-feira (13/08), o prefeito de Eunápolis, Robério Oliveira está quite com suas obrigações eleitorais e apto a concorrer a qualquer tipo de cargo político. 

Vale ressaltar que divulgar fakenews é crime, regulamentado pela Lei Nº 12965/2014 e todos aqueles que compartilham desse hábito irresponsável devem ser penalizados. 

Mais uma vez deixamos a pergunta. Pode uma cidade em pleno desenvolvimento e com visão de futuro como Eunápolis voltar a ser comandada por um grupo político que além de ter deixado estragos incontáveis no município, não tem o mínimo de responsabilidade para trabalhar com a verdade?

Robério está apto pelo TSE a concorrer à reeleição em Eunápolis

Link

Mesmo com o controle da máquina pública, os prefeitos têm encontrado nos últimos anos dificuldade para se reeleger. Com a crise econômica, houve uma queda das receitas públicas e os gestores municipais não têm conseguido cumprir as promessas de campanha. Na Bahia, 18 prefeitos dos 20 maiores colégios eleitorais terão a difícil missão de conquistar a recondução no próximo ano, conforme levantamento feito pelo Bahia Notícias.
 
Em Salvador e Porto Seguro, os administradores, que já estão em segundo mandato, terão um outra tarefa árdua: a de tentar eleger o seu sucessor. Na capital, ACM Neto (DEM) tem preparado o seu vice-prefeito Bruno Reis (DEM) para ser o seu candidato, mas outros nomes correm por fora, como o secretário municipal de Saúde, Leo Prates (DEM), o presidente da Câmara, Geraldo Júnior (SD), e até mesmo o dirigente do Esporte Clube Bahia, Guilherme Bellintani (sem partido).


 
Em Porto Seguro, após dois mandatos, Claudia Oliveira (PSD) também tentará fazer o seu sucessor. Lá o cenário é ainda mais indefinido. Filha da prefeita, Larissa Oliveira tem sido especulada para ser o nome da sucessão, mas não poderia ser candidata na terra do Descobrimento - já que a lei define que parente em até segundo grau de chefe do Poder Executivo, que já não esteja exercendo mandato, não pode se candidatar a qualquer cargo eletivo. Outros nomes especulados são o do secretário Maurício Pedrosa e o do vereador Evaír Fonseca, mas sem qualquer indicação oficial de apoio da atual prefeita.
 
Dos 18 prefeitos que devem tentar a reeleição, cinco são do grupo liderado por ACM Neto. São eles: Colbert Martins (Feira de Santana), Herzem Gusmão (Vitória da Conquista), Dinha (Simões Filho), todos do MDB, e Zito Barbosa (Barreiras) e Antonio Elinaldo (Camaçari), do DEM.
 
Três nomes que devem tentar a recondução no próximo ano foram eleitos pela base do prefeito soteropolitano em 2016: Joaquim Neto, Ricardo Moura e Fernando Gomes. Eles, porém, mudaram do lado e integram hoje o grupo do governador Rui Costa (PT). Moura e Neto hoje são filiados ao PSD, já Gomes está sem partido.
 
Além deles, mais 10 governistas devem entrar na briga por mais um mandato em 2020. São eles: Dr. Mario Alexandre (Ilhéus), Luiz de Deus (Paulo Afonso), Robério Oliveira (Eunápolis), Rogério Andrade (Santo Antonio de Jesus) e Temoteo Brito (Teixeira de Freitas), todos do PSD; além de Jairo Magalhães (Guanambi), Sergio da Gameleira (Jequié), ambos do PSB; Paulo Bonfim (Juazeiro), do PCdoB; Moema Gramacho, do PT; e Dr. Pitágoras (Candeias), do PP.
 
Para o professor da Universidade Federal da Bahia (Ufba) e cientista político Joviniano Neto, os prefeitos, por terem a máquina, têm "vantagem" para vencer os pleitos, mas o fim das coligações nas eleições proporcionais pode impactar no resultado. Isto porque, para não caírem na cláusula de barreiras, partidos querem lançar candidatos a prefeito e podem romper com os grupos atuais. Além disso, a crise econômica tem afetado as gestões municipais e derrubado popularidade dos gestores.
 
"Tudo vai depender do desgaste do grupo que está no poder. E da capacidade da oposição de se articular. Agora, onde há polarização entre situação e oposição, a vantagem tende a ser da situação porque tem cargo, tem visibilidade. Tem a máquina", ressaltou Joviano. Na eleição de 2016,  2.945 prefeitos se candidataram à reeleição e 1.385 conseguiram, um índice de 47%.
 
Em eleições anteriores, segundo a Confederação Nacional dos Municípios (CNM), o número era bem maior. Desde que passou a ser permitida, em 2000, a reeleição ficava acima de 55%, segundo a instituição. O pico foi em 2008, com 66%.

Link

Os atuais prefeitos e vereadores podem ter mandatos prorrogados por mais dois anos para que as eleições para prefeito, vereador, deputado estadual e federal, governador, senador e presidente aconteçam no mesmo ano. Caso a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 376 de 2009 seja aprovada mudaria o rumo político regional, pois ela pretende:

  • Prolongar mandatos de prefeitos e vereadores até as eleições em 2022;
  • Proibir definitivamente reeleição para cargos do poder executivo;
  • Aumentar de quatro para cinco anos o mandato todos os cargos eletivos (menos Senador);
  • Aumentar de oito para dez anos o mandato de Senador;
  • Limitar a reeleição dos Senadores a um período imediatamente consecutivo.

A proposta está gerando polêmica, pois caso a PEC seja aprovada os atuais prefeitos, governadores e presidente estarão proibidos de se candidatarem na próxima eleição, mesmo tendo ficha limpa.

Os políticos que concordam com a PEC, afirmam que a reeleição compromete o direito de igualdade de condições entre os candidatos, pois quem está no mandato utiliza a máquina pública em benefício próprio. Eles dizem ainda que a coincidência das datas das eleições diminuiria os gastos públicos e contribuiria para o bom andamento dos 2 trabalhos do Congresso Nacional, interrompidos pela prática de eleições em biênios alternados.

O Deputado Valtenir Pereira (MDB-MT) relator da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania da Câmara Federal (CCJ) emitiu parecer favorável à proposta de autoria do deputado federal Ernandes Amorim (PR). O parecer é o primeiro passo da tramitação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC 376/2009) na Câmara.

Página: 2