Pais devem acompanhar greve para impedir prejuízos aos alunos
Estudantes estão sem aulas desde a última quarta-feira (04).

Redação/BAHIA DIA A DIA - 09/07/2018 - 11:26
Link

Diante da greve decretada pela APLB Sindicato de Itabela, na última quarta-feira (04), que deixa aproximadamente seis mil estudantes sem aulas, os pais devem acompanhar a vida escolar dos filhos, que estão vivenciando os prejuízos e as consequências diárias da greve, pois estão fora das salas de aula e com o ano letivo comprometido.

O início do ano letivo 2018, por exemplo, foi antecipado, pois os profissionais da educação decidiram em reunião extinguir os sábados letivos, visto que o rendimento dos alunos era insatisfatório. No entanto, com os dias de paralisação, esses mesmos profissionais precisarão repor aulas nesses sábados e ainda no período de férias, o que comprometerá o aprendizado dos estudantes.



Todo esse reflexo da vida dos estudantes, deve ser acompanhado de perto pelos pais, já que os educadores recebem salários adiantados, piso salarial e vantagens. Mesmo todos esses benefícios não são suficientes para manter os profissionais nas salas de aula, já que a principal reivindicação da categoria gira em torno do precatório do Fundef, que é um recurso que está tramitando no judiciário.

Com a grave situação, é indispensável que os responsáveis acompanhem os desdobramentos da greve e se mobilizem para que os filhos não sejam prejudicados com lacunas no aprendizado.

MAIS NOTÍCIAS

CURSO PROFISSIONALIZANTE
Sul da Bahia recebe cursos do PRONATEC Prisional
5 dias atrás